# oque é ssb #

Muitos ouvintes e Dxistas principiantes tentam melhorar a performance do equipamento de escuta comprando um receptor melhor. Todavia, por vezes não conhecendo bem os meandros das radiocomunicações, deparam-se com siglas e expressões técnicas das quais nunca ouviram falar. Para cúmulo, o manual de instruções de muitos receptores é também muito limitado no que toca a ajudar os seus utilizadores a compreender melhor as suas características. Neste contexto, vou tentar descrever o funcionamento e a utilidade da “SSB”.

Antes de mais, convém contextualizar o tema: consideremos uma emissão de radiodifusão em “AM” (modulação de amplitude). Tanto faz ser em Onda Média, em Onda Curta ou Onda Longa, já que os princípios subjacentes ao seu funcionamento não dependem da frequência de emissão. Para que o emissor coloque sinal no éter, é preciso que a respectiva antena irradie uma onda sinusoidal com a frequência a ser transmitida. É o que designamos por portadora. Não obstante, a partir do momento em que a portadora está ligada, o nosso receptor vai captar apenas silêncio. Para que a informação útil (vozes dos locutores, música, etc.) seja transmitida , será necessário modular o sinal em amplitude em torno da portadora. Isto é, a “altura” da onda (a amplitude) varia conforme os sons transmitidos. Se um animador pronuncia a letra “A”, a onda terá uma determinada forma. Quando o mesmo animador diz “B”, a onda terá uma forma diferente.

Essa modulação é transmitida em “redor” da portadora. Isto significa que a portadora transmite na frequência exacta de emissão e que a modulação utiliza as frequências acima e abaixo da frequência utilizada pela portadora. Explicando com um exemplo prático, se uma emissão se realizar nos 7000 kHz, com uma largura de banda de 4,5 kHz, por exemplo, a emissão ocupará o espectro compreendido entre os 7000-4,5 = 6995,5 kHz e os 7000+4,5 = 7004,5 kHz.  Quando sintonizamos uma estação de rádio, o som que ouvimos foi modulado em duas bandas laterais simétricas que oscilam acima  (Banda Lateral Superior) e abaixo (Banda Lateral Inferior) da portadora, como se colocássemos um espelho ao lado de um objecto e víssemos em simultâneo esse objecto e a sua imagem reflectida. Quando existem perturbações na propagação da emissão, as duas bandas deixam de ser simétricas e, tal como se em vez de usarmos um espelho plano, observarmos o objecto com um espelho não-plano (convexo, côncavo, esférico, etc.), ocorre distorção. Este fenómeno, facilmente “visível” na Onda Média e na Onda Curta,surge quando os sinais não são reflectidos de forma igual pela ionosfera, alterando a forma da onda que chega ao nosso receptor.   fonte:http://www.mundodaradio.com/artigos/o_que_e_a_ssb.html