# Os primeiros Ràdios Sharp #

Anúncios

#Qual a diferença, wma / Mp3 #

Vamos começar com o mais popular de todos, o MP3.

O MP3 é abreviação de MPEG Layer 3, que por sua vez é abreviação de Moving Picture Expert Group.
Um pouco de história? Visitem o WikiPedia

O MP3 basicamente é um formato de compressão de audio. Ficou popular por ser um formato de compressão com perdas de qualidade quase imperceptíveis ao ouvido humano. A taxa de compressão é medida em kbps.

O MP3 diminui o arquivo de audio basicamente tirando tudo aquilo que teoricamente o ouvido humano não escuta.

– See more at: http://gravandoemcasa.com/2010/03/o-que-e-mp3-wma-wav-aiff-midi-arquivo-audio/#sthash.q7rdchTv.dpuf

O formato padrão de arquivos MP3 é de 128 kbps, que representa cerca de 90% de redução do arquivo de som. O máximo de qualidade de um arquivo MP3 é 320 kbps, com cerca de 25% de redução. Ainda temos os formatos de 192 kbps e 256 kbps.

VANTAGEM: Tamanho de arquivo pequeno.
DESVANTAGEM: Perda de qualidade. As vezes é imperceptível.

– See more at: http://gravandoemcasa.com/2010/03/o-que-e-mp3-wma-wav-aiff-midi-arquivo-audio/#sthash.q7rdchTv.dpufFormato WAV
Arquivo WAV

Esse formato é o padrão de formato para armazenamento de audio em computadores. Desenvolvido pela Microsoft e IBM, também é chamado de WAVE, que vem de Waveform Audio Format. É similar ao formato AIFF.

Em alguns casos, pode-se ter arquivos WAV comprimidos. Mas, na maioria das vezes, este tipo de arquivo contém audio em formato PCM (Pulse-Code Modulation), audio sem compressão, com qualidade máxima. Por este motivo, é utilizado em aplicações profissionais. E por este mesmo motivo, os arquivos gerados são grandes.

VANTAGEM: Arquiivo com qualidade máxima.
DESVANTAGEM: O tamannho do arquivo é muito grande.
– See more at: http://gravandoemcasa.com/2010/03/o-que-e-mp3-wma-wav-aiff-midi-arquivo-audio/#sthash.q7rdchTv.dpuf
Fonte:http://gravandoemcasa.com/2010/03/o-que-e-mp3-wma-wav-aiff-midi-arquivo-audio/

# Fim do Sinal Analógico #

O presidente da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), Juarez Quadros, confirmou nesta terça-feira (31), que o desligamento do sinal analógico de TV em São Paulo e mais 38 cidades do entorno está mantido para 29 de março. A confirmação veio após o resultado da pesquisa do Ibope, divulgada na segunda-feira (30), que revelou que 86% dos domicílios da capital paulista já estão aptos para receber o sinal digital. A pesquisa apontou também que 98% das pessoas já ouviram falar do sinal digital de TV e 88% das famílias têm conhecimento que o sinal analógico será totalmente desligado.

A Seja Digital (empresa responsável pelo desligamento do sinal analógico de TV no Brasil) havia solicitado ao governo que adiasse o desligamento para 30 de agosto, por causa do atraso na entrega dos conversores que adaptam o sinal analógico para digital nas televisões de tubo, destinados às famílias carentes.

Mas, segundo afirmou Quadros na entrevista à imprensa, “a pesquisa superou todas as nossas expectativas. São Paulo está mais digitalizada que Brasília, dois meses antes do desligamento, por isso, não se discute mais a mudança da data. Tudo caminha para que o desligamento ocorra dentro do prazo previsto pela portaria do Ministério, que é 29 de março”.

De um total de 1,8 milhão de kits digitais a serem entregues em São Paulo, foram distribuídos até o momento 20%, sendo 3% na capital e o restante nas cidades do entorno. 1,5 milhão de kits com conversores digitais, antenas e cabos ainda deverão ser distribuídos para os beneficiários de programas sociais do governo federal, como, por exemplo, o Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida e Luz para Todos. Para o presidente da Anatel, o foco agora é intensificar a distribuição desses kits digitais.
Fonte:http://www.abert.org.br/web